Banda Clube BigBeatles no YouTube
Banda Clube Big Beatles no Facebook
Clube Big Beatles embarca para 16ª participação na International Beatle Week
Ter a chance de tocar em Liverpool é o sonho de todo músico, mas um privilégio para poucos. Imagine então poder subir todos os anos aos palcos eternizados por John, Paul, George e Ringo. Para a banda capixaba Clube Big Beatles, o local mais sagrado do rock n’ roll é praticamente o quintal de casa.



O Big Beatles embarca nesta terça-feira rumo a Liverpool para sua 16ª participação consecutiva na International Beatle Week. Serão seis shows ao todo no festival, que começa na próxima quinta e vai até a segunda da semana que vem.

Entre as novidades deste ano está a apresentação do White Album no último dia da Beatle Week, em um show que deve reunir um público de 20 mil pessoas em uma praça de Liverpool.

“Será uma responsabilidade muito grande tocar o White Album completo em praça pública. Serão quase duas horas de show, com troca de roupa, máscaras cenográficas e efeitos sonoros. Então nos dedicamos muito para corresponder às expectativas desse público e da direção do festival, que nos fez esse pedido”, disse Edu Henning, percussionista e um dos fundadores da banda.

Além do megashow em praça pública, o Big Beatles se apresentará no Casbah, onde os Beatles tocavam antes do sucesso e que pertence a Pete Best, no Cavern Pub, tradicional pub de Liverpool, no Adelphi Hotel, considerado o “centro nervoso” do festival, e duas vezes no lendário Cavern Club.

Única banda fora da Europa a fazer parte do Hall da Fama de Liverpool, o Big Beatles não economiza esforços para se apresentar todos os anos na International Beatle Week.

“Quando estamos em Liverpool já começamos a trabalhar a nossa próxima viagem e os detalhes do nosso retorno. Conseguir os recursos para ir é sempre um luta, mas contamos com o apoio de empresas como Tam Viagens, DHL Express, Gráfica Espírito Santo e Samp, além da Secretaria de Cultura da Prefeitura de Vitória. Seria simplesmente impossível fazer esse barulho todo em Liverpool sem esse apoio”, afirmou Edu, que não esconde o nervosismo por voltar mais uma vez ao lar dos Beatles.

“Essa é nossa 16ª vez consecutiva em Liverpool, mas mesmo assim sempre vem um frio na espinha. Sabemos que vamos encontrar pela frente um público exigente e conhecedor. São fãs do mundo inteiro que vão para Liverpool para ouvir as músicas dos Beatles”, concluiu.

Liverpool 2010 - Dia 1



Voltar