Banda Clube BigBeatles no YouTube
Banda Clube Big Beatles no Facebook
Dia 23/08
É HORA DE TRABALHAR

O dia começou cedo.
Temos muito trabalho pela frente.
Esse é o momento de acertos da produção.
Alguns do grupo vão buscar as nossas cargas no escritório da Cavern City Tours, empresa organizadora do International Beatle Week.
Carga essa que chegou antes da gente e trazendo todo o nosso material promocional.
Outros vão procurar os produtores do Festival dos Beatles para pegar credenciais e para acertos finais.
Tem sempre aquele que vai comprar cartão de telefone para podermos nos comunicar.
E alguns vão até uma das lojas de instrumentos musicais existente em Liverpool para pegar uma encomenda ou outra.
Enfim... a primeira manhã é reservada para acertos e concertos (com “c” mesmo) antes das apresentações.

========================================

BEM BRASIL

Na hora do almoço nos encontramos no Bem Brasil, um sensacional restaurante brasileiro que, há cerda de dois anos, foi inaugurado em Liverpool.
E tivemos a oportunidade de rever os amigos (proprietários e funcionários do restaurante).
Kleber Magalhães, um dos sócios no projeto Bem Brasil, é de Vila Velha, Espírito Santo.
No Bem Brasil, amanhã, vamos promover um festa.
Não será um momento organizado pela direção do International Beatle Week, não.
Trata-se de uma festa produzida pelo Bem Brasil e que terá como atração especial o Clube Big Beatles.
Festa vip para, no máximo, 200 convidados.
Vamos comemorar vários e diversos momentos: aniversário de Andreas Kisser, a inclusão do nome do guitarrista do Sepultura no Muro da Fama em frente ao Cavern Club e o show de numero 50 do Clube Big Beatles no Cavern Club.
Então não poderia ser diferente: o Bem Brasil é o restaurante oficial do Clube Big Beatles em Liverpool.

========================================

HORA DO ENSAIO



Ensaiamos no Cavern Club.
Parece brincadeira, mas é a pura verdade.
Clube Big Beatles e Andreas Kisser fizeram um ensaio geral no Cavern Club.
O mais conhecido night club do mundo foi fechado, exclusivamente, para que os brasileiros pudessem ensaiar para a serie de shows que vão fazer juntos no International Beatle Week.
E essa é a segunda vez que isso acontece.
Ano passado foi a mesma coisa.
Agora foram apenas duas horas de ensaio.
Tempo suficiente para que acertos fossem feitos.
Afinal, há meses, que o Clube Big Beatles e Andreas Kisser vem trocando e-mails e conversando sobre musicas e arranjos.
Agora é só colocar em prática tudo que estava na teoria.

========================================

MORDOMIA

Edu Henning, nosso percussionista, aproveitou o ensaio no Cavern Club para pegar seu case que fica guardado no depósito do night club que projetou os Beatles para o mundo.
É isso mesmo.
Enquanto muitos carregam instrumentos e muito peso, o cara tem seu case de percussão, há anos, guardadinho no depósito do Cavern Club.
Não tem o que reclamar da vida.

========================================

VISITA ILUSTRE

No meio do ensaio o Clube Big Beatles recebeu a visita de ilustres personagens dentro do cenário de Liverpool.
Bill Heckle, proprietário do Cavern Club e Diretor Geral do International Beatle Week, apareceu para dar um abraço nos brasileiros.
Também esteve por lá Ray Johnson, que é o diretor musical do Cavern Club e produtor executivo do Festival de Liverpool.
Ray esteve no Brasil, mais precisamente em Vitória, Espirito Santo (cidade natal do Clube Big Beatles) acompanhando Pete Best e Tony Sheridan.
Pete Best, primeiro baterista dos Beatles, foi ao Brasil exclusivamente para se apresentar ao lado do Clube Big Beatles.
O mesmo aconteceu com Tony Sheridan, que é o responsável pela primeira gravação oficial dos Beatles (My Bonnie).

========================================

ABRINDO O FESTIVAL





Musicalmente o International Beatle Week começou para o Clube Big Beatles.
Fizemos o nosso primeiro show.
E num momento bem interessante para a banda brasileira.
The Cavern Club, as 11 da noite e para jornalistas e convidados especiais da organização de festival.
E é sempre tenso quando a plateia é formada, basicamente, de observadores atecniosos.
Caso dos jornalistas do mundo inteiro que já estão em Liverpool para a cobertura do International Beatle Week.
Mas a gente foi prá lá para se divertir.
E acabamos contagiando todo mundo.
Muito bom.
E é sempre bom ter o Andreas Kisser ao nosso lado.


Voltar